terça-feira, 18 de outubro de 2011

O NEPPSA no II Festival Latino Americano das Juventudes








Através de parceria firmada com a COORDENADORIA ESPECIAL DE POLITICAS PÚBLICAS DE JUVENTUDE DA PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA o NEPPSA realizou diversas atividades que contribuíram decisivamente para a pauta ambiental do evento.

A contribuição do NEPPSA aconteceu através de diversas atividades que juntas permitiram que um grande público pudesse conhecer um pouco mais sobre a Permacultura e suas diversas linhas de ação.
Na semana que antecedeu o evento a equipe dividiu-se na preparação da Casa da Cultura da Permanência – um espaço para divulgar as técnicas e os princípios da Permacultura. Utilizando –se de materiais do local os membros do NEPPSA construíram um forno de barro, espaços de convivência ,paisagismo produtivo e muito mais.

Construção de Forno de Barro
Além disso, ocorreu o Curso de capacitação de Agentes Ambientais e que teve como público alvo jovens da Comunidade da Abreulândia e cujo objetivo foi fornecer elementos teórico-prático para a atuação desses jovens na coordenação da atividades do eixo de Meio ambiente do Festival.

Durante o evento o NEPPSA facilitou um curso de Introdução a Permacultura, oficinas de Forno Solar, quintais produtivos, bacias de evapotranspiração ;rodas de coversa sobre a Permacultura no Semi-árido e outros.

Oficina de Forno Solar


Curso de Introdução a Permacultura

O clima da Casa da Cultura da Permanência era bastante leve e plural atraindo a visita de inúmeros jovens que tiveram a oportunidade de vivenciar conosco as nossas práticas e crenças de que um novo modelo de convivência com a Natureza é possível.

 
                                E que chegue logo o III Festival Latino Americano das Juventudes!

I EXPEDIÇÃO CIENTÍFICO PERMACULTURAL NO SEMIÁRIDO




Entre os dias 06 e 18 de setembro membros do NEPPSA ,Instituto Nordeste e Cidadania e Instituto Carnaúba visitaram diversas experiências em Permacultura no semiárido Nordestino.
A expedição foi patrocinada pelo CNPQ e  teve o objetivo de conhecer de perto as experiências exitosas de convivência com o semiárido baseadas na Permacultura e Agroecologia.
Nossa primeira parada foi em Juazeiro do Norte para conhecermos uma charmosa experiência de Agricultura Urbana tocada a frente pela Sra.  Arina Alves Saraiva no Sítio dos amigos. Ali ela cultiva uma variedade enorme de plantas: medicinais, ornamentais e frutíferas. Imagine que em pleno sertão cearense tem um pé de amora frondoso e já dando frutos! Ao vermos essa experiência dando certo não pudemos deixar de refletir sobre a importância de experiências como essa serem replicadas, postas em debate e sobretudo serem incorporadas como politica pública.

Em Pernambuco visitamos a ONG Caatinga (http://www.caatinga.org.br/) em Ouricurí que desde de 1988 atua na região do Alto Sertão Pernambucano com a implantação de tecnologias sustentáveis de baixo custo. Atualmente, a entidade atua em 11 municípios da região do Sertão do Araripe em Pernambuco incluindo o município de Parnamirim no Sertão Central. De forma indireta, sua ação se estende a todo o Semiárido Brasileiro, através da participação em articulações e fóruns. A Agroecologia é base de todo o trabalho.




Visitamos as terras de Sr.Adão, agricultor experimentador que desde de 2003 iniciou o processo de transição agroecológica. Numa agradável conversa pudemos conhecer um pouco mais sobre os êxitos e os desafios da implantação de um sistema agroecológico e do convívio harmônico com a seca. Percebe-se a partir de seu relato que há uma imensa estrada a ser percorrida considerando que não há ainda políticas específicas de convivência com o semiárido que abarquem tecnologias ‘ecológicas’ em suas diretrizes.

Sr.Adão e equipe técnica da ONG CAATINGA










Em nossa primeira parada na Bahia visitamos o Marizá Epicentro (http://www.marsha.com.br/) que fica no município de Tucano. Dirigido por Marsha Hanzi o centro oferece estágios profissionalizantes, cursos, vivências e visitas agendadas de fim-de-semana. Mas para além disso o Marizá Epicentro oferece a oportunidade de estabelecermos uma profunda religação com a Terra e a certeza de fazermos parte de uma grande TEIA. Ali fizemos um curso de agroecologia onde fomos levados a refletir sobre os paradigmas vigentes na produção agrícola e fomos estimulados a colocar a mão na massa: o aprender fazendo.Uma experiência Inesquecível!


Mariza Epicentro com Marsha Hanzi, no município de Tucano – Ba.

Em seguida partimos para Jacobina, sede da Escola Umbuzeiro (http://www.escolaumbuzeiro.org/). Ali pudemos conhecer as bases metodológicas desse projeto idealizado pelo Instituto de Permacultura da Bahia (http://www.permacultura-bahia.org.br/).
A Escola Umbuzeiro é um projeto realizado pelo Instituto de Permacultura da Bahia (IPB) e tem por objetivo contribuir para a formação de agricultores familiares em educação popular agroecológica para o desenvolvimento sustentável do semiárido baiano. Os três eixos que permeiam todas as atividades da Escola Umbuzeiro são: Educação Popular, Sistemas Sustentáveis no Semiárido e Articulação Institucional. Diferente de uma escola convencional, a Umbuzeiro é itinerante e os agricultores fazem parte da organização de suas atividades. Além disso, todo o trabalho é feito com base no conhecimento dos educandos e das comunidades do seu entorno. O projeto teve início em outubro de 2009, encerrou o primeiro ciclo em dezembro de 2010 e recomeçou mais um biênio de atividades em janeiro de 2011.

Em seguida visitamos a localidade de Umburaninha, sede de uma experiência fantástica com Agroecologia no semiárido. Ali fizemos uma Oficina sobre Melinoponia com o apicultor Roberval Sousa dos Santos,um grande sábio.
Sr Roberval facilitando oficina de Meliponia



Em seguida fomos até um espaço cultivado em regime coletivo pela Associação de Moradores da Comunidade de Umburaninha. Para chegarmos até lá tivemos que percorrer uma estrada de terra de difícil acesso e com uma paisagem bastante árida. Em um determinado momento avistamos uma imensa área verde onde é produzida uma vasta variedade de produtos agrícolas. Visão do paraíso! Toda a área é cultivada a partir de princípios da agroecologia e irrigada por água a partir de um poço que foi perfurado com o apoio do Governo Federal.

Área da Associação dos Moradores de Umburaninha



Tivemos a honra de conhecer o sitio do Seu Chico . A experiência mais antiga do Projeto policultura no sertão do Instituto de Permacultura da Bahia. Um verdadeiro oásis no semiárido! Um verdadeiro herói. Numa época sem chuvas sua terra produz banana,laranja,limão e até café.


Seu Chico,um verdadeiro herói do Sertão

De Umburaninha fomos até Rio de Contas, última etapa de nossa Viagem. Ali fomos recebidos por Nagoy Sol e Davi Borja do Núcleo de Permacultura de Rio de Contas. Durante 4 dias ficamos hospedados na Fazenda Vaccaro (http://www.cachacaorganica.com.br/) produtora da cachaça Serra das Almas ,eleita a melhor do Brasil e certificada pelo Instituto Brasileiro de Biodinâmica(http://www.ibd.com.br/). 






Sr Vaccaro explicando o  processo de fabricação da Chachaça
Além de conhecermos o processo de produção da cachaça e a agrofloresta da Fazenda fizemos um exercício de Planejamento Permacultural de uma RPPN e fomos até o Pico das Almas, o mais alto do Nordeste.


Membros do NEPPSA em pleno exercício de Planejamento Permacultural em RPPN






A galera toda feliz e reunida em Rio de Contas-BA





A expedição foi uma experiência rica e engrandecedora experiência  que além de permitir conhecer e vivenciar a implantação de tecnologias sustentáveis em pleno semiárido nos permitiu vislumbrar com clareza o caminho que devemos percorrer para que se torne real o fato de que é possível a permanência abundante do sertanejo em seu lugar de origem.


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

CURSO: APROVEITAMENTO SUSTENTÁVEL DO BAMBU – CAPACITAÇÃO EM MANEJO, TRATAMENTO E CONSTRUÇÃO

O Curso: APROVEITAMENTO SUSTENTÁVEL DO BAMBU – CAPACITAÇÃO EM MANEJO, TRATAMENTO E CONSTRUÇÃO promovido pela Universidade Estadual do Ceará, é mais uma ação do Núcleo de Estudos e Práticas Permaculturais do Semiárido. Será Realizado nos dias 10 a 14 de agosto de 2011, no Campus do Itapery, Fortaleza/CE.



                                          Fotos: IPD Taipal; Site: http://ipdtaipal.blogspot.com

Durante o curso haverá inicialmente aula teórica, enriquecida pela apresentação de experiências relacionadas à aplicação do Bambu, em seus múltiplos usos. Serão ensinados a forma adequada para colheita, tratamento e armazenamento de bambus, além da construção de algumas estruturas de bambu com um grande geodésica.
O Curso será ministrado pelo Bio-arquiteto e Permacultor Guillermo Gayo, Coordenador da Fundacion Takuara Rendá (Oficina-Escola de tecnologia apropriada para o aproveitamento sustentável do Bambu e centro de referência em Permacultura, Cerro Roque – Sapukai – Paraguai). Gayo é mundialmente conhecido na área de eco-construção e manejo do bambu. O curso será gratuito e essencialmente para os membros do Núcleo.

Conteúdo do Curso:

•          Escolha do colmo adequado e colheita de bambu no período apropriado;
•          Métodos para preservação do bambu: orgânica, química, fogo, água;
•          Viveiragem (multiplicação de mudas de bambu);
•          Construção, em mutirão, toda em bambu, de formato hexagonal, ou outro definido de acordo com o espaço. Serão praticadas técnicas de união, encaixes, fixação, amarração (nó de Milcíades), estruturas (laje, piso, forro, vigas, colunas, fechamentos e coberturas).

terça-feira, 26 de julho de 2011

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Programa de Educação para a Sustentabilidade na comunidade de Sussuí em Quixadá-Ce





Foto: Patricia Martins

Neste mês de junho iniciou-se na comunidade de Sussuí em Quixadá o Programa de Educação para a sustentabilidade fruto de uma parceria entre o NEPPSA ,o Instituto Nordeste e Cidadania e a Maloca Sustentável e  que tem como objetivo o fortalecimento da ética do cuidado através de oficinas,vivências e produção artística.


A metodologia aplicada para facilitação das atividades toma como referência os "Círculos de Cultura" de Paulo Freire.


Segundo Cândida Morais:

Se estamos preocupados em formar indivíduos criativos, cooperativos, solidários e fraternos, mais integrados e harmo-niosos, capazes de explorar o universo de suas construções intelectuais, teremos de optar por um tipo de paradigma educacional diferente dos modelos convencionais atuais e que, por sua vez, foram influenciados por determinadas correntes psicológicas e filosóficas ancoradas num determinado paradigma adotado pela ciência. Se quisermos formar indivíduos intelectuais e humanamente competentes e bem formados, capazes de aceitar desafios, construir e reconstruir teorias, discutir hipóteses, confrontadas com o real, formar seres em condições de influenciar na construção de uma ciência no futuro ou participar dela, então, necessariamente, o paradigma educacional precisa ser revisto. (1996:20)



Partindo dessa reflexão a metodologia foi desenhada tem como base o princípio Biocêntrico e a Permacultura. O Programa parte do entendimento de que toda comunidade deve estar engajada para atingir a sustentabilidade.Assim metodologicamente o programa foi dividido em 4 eixos que se conectam entre si,a saber:



  • Círculo de Cultura Mulheres Cuidadoras da Terra -  Temas geradores relacionados ao Universo Feminino da mulher sertaneja e oficinas de Patchwork para produção de roupas femininas.
  • Círculo de Cultura Jardins de Saberes - Oficinas de permacultura e arte-educação com as crianças.
  • Circulo de Cultura Histórias do Meu Lugar - Desperta a consciência histórica da comunidade a partir dos jovens, através da sensibilidade, da arte, do coração e da razão, para que se tornem agentes transformadores da sua realidade.
  • O Grande Círculo - Momentos de diálogos e partilha de saberes produzidos nos três círculos com toda a comunidade.
O Programa tem inicialmente a duração de 6 meses e ao final será elaborado de forma participativa um plano de ação para sua continuidade.

Postaremos noticias e relatório do andamento dos projetos.Acompanhe!



segunda-feira, 16 de maio de 2011

No dia 07 de maio o NEPPSA realizou o seu primeiro mutirão de 2011, na ocasião foi feito varias intervenções coordenadas pelo orientador do núcleo Prof. Oriel. Essa primeira atividade da início ao planejamento permacultural da nova sede. Fotos:







segunda-feira, 2 de maio de 2011

Visita Técnica a Escola Filantrópica Irmã Giuliana Galli (Bairro Serrinha)

No dia 19 de abril de 2011, demos continuidade às atividades na Escola Filantrópica Giuliana Galli (Bairro Serrinha), com plantio de sementes, transplante de mudas, ornamentação dos canteiros, preparação da terra com adição de humos de minhoca e bagana de carnaúba. Esse trabalho é fruto do projeto de Permacultura urbana visando uma maior autonomia alimentar e nutricional, possibilitando a comunidade o acesso a espaços produtivos como o da escola e tendo o mesmo como exemplo podendo assim copiar a idéia em suas residências.
Contamos com a participação de professores e diretores que se mostraram dispostos a ajudar com a proposta, fazendo do local uma sala de aula ao ar livre, ao mesmo tempo em que ensinamos como plantar também ensinamos a respeitar a natureza. Durante a intervenção recebemos ao todo, 60 alunos, sendo 30 do 6° ano e 30 do 4° ano. Sempre na chegada dos alunos ao quintal produtivo, procuramos explicar de forma lúdica, como fazer uma horta com pneus, plantio sementes e transplante de mudas.



sexta-feira, 8 de abril de 2011

Feira Agroecológica do Benfica


quinta-feira, 31 de março de 2011

Participe tambem do Mutirão da Cura!

Festa de Inauguração da Praça da Cura

segunda-feira, 28 de março de 2011


VISITA TÉCNICA A COMUNIDADE DE SUSSUÍ


Durante os dias 17 à 20 de março de 2011 o Núcleo (NEPPSA) esteve en intensa atividade produtiva na comunidade de Sussuí, localizada no municipio de Quixadá - Ce. A visita técnica teve como objetivo dar continuidade aos projetos: Fortalecimento do Núcleo de Estudos e Práticas Permaculturais do Semiárido através de Ações Agroecológicas Extensionistas Junto aos Agricultores Familiares de Sussuí - Quixadá -Ceará; e Implantação da Permacultura nos Processos Produtivos Sustentáveis de Sussuí - Quixada - Ceará.



Fotos:


Instalação de encanamento para utilizar a água do açude (Açúde/caixa D'agua)




Instalação de saneamento ecologico



Instalação da base para o motor para o acesso água (açúde/caixa D'agua)



Viveiro Comunitário de Mudas

segunda-feira, 14 de março de 2011


O permacultor australiano Skye Riquelme dará uma palestra gratuita nesta terça-feira, 15 de Março, às 18 hs, no Sesc Senac Iracema. O evento faz parte do Seminário "Diálogos - Pensamento e Artes - Conexões contemporâneas", cuja programação completa segue abaixo. O cartaz vai em anexo.

Programação:

Dia 15/03 às 18h: "Transitions Town:Turismo,lazer,cultura e sustentabilidade"
Convidado: Skye Riquelme
Mestre em Planejamento Integrativo de Sistemas Ecossociais pela Gaia University International. The Farm, USA. 2007. Certificado em Treinamento de Professores de Permacultura pelo Australian Permaculture Institute (Instituto Australiano de Permacultura), 1988.Diplomado em Permacultura pelo "Australian Permaculture Institute (Instituto Australiano de Permacultura), 1984.

Dia 16/03 às 18h: "Arte como Acontecimento"
Convidado: Aderbal Freire
Diretor Teatral Brasileiro.Fundador do Grêmio Dramático Brasileiro, 1973, e do Centro de Demolição e Construção do Espetáculo em 1989.
Inovador na arte de fazer teatro e priorizar as ideias do ator em cena, o cearense de Fortaleza nasceu em 1941 e é um diretor conceituado no cenário brasileiro. Atualmente é diretor da SBAT.


Dia 17/03 às 18h: "Turismo, Lazer e Cultura: Interações Possíveis"
Convidada: Fernanda Cravidão
Professora Associada com Agregação da Universidade de Coimbra, Portugal. Coordenadora do 2º Ciclo em Lazer, Património e Desenvolvimento e coordenadora do Doutourado em Turismo, Lazer e Cultura, Universidade de Coimbra

Local: SESC Senac Iracema, Fortaleza
Informações: 85 3452.9066

quinta-feira, 10 de março de 2011

II CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL





II CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL
IV ENCONTRO NORDESTINO DE BIOGEOGRAFIA

A Assembléia Geral das Nações Unidades elegeu 2011 como o Ano Internacional das Florestas. As atividades enfocadas incluem a promoção do manejo sustentável, a conservação e desenvolvimento das florestas e a conscientização do papel decisivo que as matas desempenham no desenvolvimento global sustentável.

Conservar florestas é preservar não somente a vida das árvores e dos povos das florestas. E sim manter viva toda a biodiversidade do Planeta, e com ela as sociedades humanas. A Educação Ambiental na família, e em todos os níveis de ensino, cumpre papel fundamental para a conservação da sociobiodiversidade e do ambiente em que vivemos.

O II Congresso Nacional de Educação Ambiental e o IV Encontro Nordestino de Biogeografia, ocorrem simultaneamente em João Pessoa, no período de 12 a 15 de outubro de 2011. O II CNEA & IV ENBio são promovidos pela Universidade Federal da Paraíba, com o objetivo maior de apontar os Caminhos para a Conservação da Sociobiodiversidade. Os eventos vão reunir 1.500 participantes, entre pesquisadores, professores, estudantes e cidadãos de todos os setores da sociedade.

mais informações http://www.cnea.com.br/index.html

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

III Simpósio de
Ecologia Teórica13 a 15 de abril de 2011
Fábrica de Negócios do Hotel Praia Centro
Fortaleza –CE

PRINCIPAIS TEMAS
•Avanços teóricos na Ecologia;
•Abordagens teóricas sobre estudos de populações e comunidades;
•Redes complexas e configurações de comunidades;
•Funcionamento

Incrições http://www.ecologia2011.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=58&Itemid=53